Feliz dia das mulheres, papai

Sou mulher e sou roqueira desde criancinha, mas passei a maior parte da minha vida repudiando bandas femininas. Durante a adolescência eu tinha ‘nojinho’ daquelas garotas que eu via na MTV de batom vermelho borrado e cabelo despenteado com aspecto sujo. Toda vez que meu pai vinha mostrar para mim (para me incentivar) uma mulher tocando eu sentia um desconforto, um contrangimento que eu não sabia explicar, mas que hoje em dia tem um nome: “vergolha alheia de mim mesma”.

Eu simplesmente odiava bandas que levantavam a bandeira feminista, que falavam mal dos homens e pregavam que a mulher que se depila está se transformando em objeto sexual perante a sociedade etc;

Demorei muitos anos para entender porque eu me sentia desse jeito, tão desconfortável. Na verdade, a coisa era muito simples… Se tem outra palavra/conceito que eu odeio e também me faz sentir vergonha alheia de mim mesma é superação. Sempre ouvia que essas mulheres roqueiras tiveram que superar muita coisa em suas vidas para conseguir serem respeitadas e se expressar daquela maneira. Eu achava isso uma forçação de barra enorme…afinal o que havia de tão ruim e difícil em ser mulher? Por que que era diferente de ser homem?

Eu não entendia para quê tanto alarde em relação a isso devido à criação que eu tive. Meu pai criou para mim um mundo de total igualdade entre meninos e meninas, em que eu brincava de cybercops e jogava bola com meus primos (que viviam mais lá em casa do que na casa deles) com a mesma naturalidade que meus primos brincavam de casinha comigo. Eu subia em árvore e andava de skate mas pintava a unha de rosinha cintilante e era tudo normal.

Então, neste dia 8 de Março, eu quero agradecer a você, Papai, por ter me feito acreditar que a mulher pode ser/fazer o que ela quiser na vida, da astronauta à dona de casa; de rebelde à romantica; de roqueira à médica.

Anúncios

3 Respostas to “Feliz dia das mulheres, papai”

  1. Marinha Luiza Says:

    Felicidades para você e seu papai!

  2. Po, parabéns pelo blog!! Vc escreve bem pra caramba.. fiquei um tempo aqui lendo as suas histórias e veio aquele sentimento de nostalgia q faz a gnt lembrar o porque ainda continuamos nos corres do underground!

    Ah e outra coisa.. vc que é baterista, talvez goste de saber. A minha banda q esta ai no link tem uma batera mulher.. desce a mão! haha ouça la.. qm sabe goste =)

  3. Vitor Malheiros Says:

    De acordo com o glorioso Alexandre Bolinho, a senhorita é a protagonista desta foto:

    Insta 5

    Se realmente for, preciso te perguntar algumas coisas.

    Agradecido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: