Welcome to the jungle, baby. You’re gonna DIE!!!

Todo mundo reclama que o mundo está ficando cada vez mais violento: tráfico de drogas, assaltos, arrastões, assassinatos, torcedores atacando jogadores do próprio clube…

Mas alguém já parou pra pensar que as coisas podem estar apenas voltando ao normal?

Na idade da pedra, os homens matavam um leão por dia e mais qualquer desgraçado que ameaçasse seu território, sua comida ou sua família. As primeiras civilizações enriqueciam pilhando os territórios alheios e fazendo escravos. No Império Romano sempre pairava no ar a ameaça das invasões de bárbaros; mesmo em Roma, cidade central do Império, andar por becos escuros à noite era perigoso.

A idade média foi uma porradaria só: 124246845 reizinhos brigando por terra. Ofereciam a seus vassalos a proteção de suas cidadelas, mas fora delas era um Deus-nos-acuda: ladrões e mercenários atacando andarilhos. Aí vieram as cruzadas; agora tudo bem, a violência era em benefício divino…

As nações européias se formaram e começaram as intrigas e assassinatos nas cortes. Veio a Revolução Industrial, trazendo revoltas de operários fortemente reprimidas. Então de alguma forma, o capital conseguiu botar “cabresto” no povo e as coisas acalmaram.

Mas o estado natural do mundo é violento. A “paz” foi uma ilusão que durou (mal e porcamente) apenas nos séculos XIX e XX.

Anúncios

3 Respostas to “Welcome to the jungle, baby. You’re gonna DIE!!!”

  1. é o eterno retorno!
    🙂

  2. concordo 100% contigo

  3. estadodeploravel Says:

    Curti seu blog. Acidez é tudo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: